Instestino: o segundo cérebro!

 

Quem nunca sentiu um “nó no estômago” por estar ansioso ou teve “borboletas no estômago” ao ver a pessoa amada? Não é apenas uma metáfora. Sinais como esses mostram que existe uma relação importante entre o cérebro e o sistema digestivo.

Quem não cuida do sistema digestivo estará mais propenso a estresse, irritação, depressão, cansaço, ganho de peso. Enfim, é uma pessoa menos saudável!

O chamado “segundo cérebro” encontra-se no do sistema digestivo, sendo formado pelo sistema nervoso entérico. Ele é formado por milhões de neurônios localizados na parede do tubo digestivo, sendo responsável por cerca de 95% da produção e concentração de serotonina, o hormônio do bem-estar. A melatonina, que age durante o sono, é outro hormônio produzido pelas células intestinais.

A ligação direta entre o “cérebro da cabeça” e o “cérebro do intestino” é real e se faz por meio dos neurotransmissores, como a serotonina, e por estímulos nervosos, via nervo vago. Isso explica por que sentimos tanto incômodo devido a problemas digestivos. A palavra “enfezado”, por exemplo, é bastante representativa da impaciência que sentimos quando estamos com o intestino preso. “A flora intestinal, isto é, os micro-organismos presentes no nosso intestino, também têm ligação direta com nosso cérebro.

Situações de síndrome do intestino irritável e doenças inflamatórias intestinais também estão ligadas ao tipo de bactéria presente nos intestinos. A síndrome do cansaço crônico também parece ter relação direta com a composição da flora intestinal, de acordo com alguns estudos. Muitas pessoas que passam por cirurgias para redução de peso, como a cirurgia bariátrica, podem sofrer de sintomas digestivos cronicamente relacionados à mudança na flora intestinal.

Os indivíduos com desordens intestinais padecem de mais estresse, ansiedade e depressão. Como resultado desse desequilíbrio no humor, muitos acabam comendo mais e preferindo alimentos gordurosos e açucarados, para sentirem aquela sensação de prazer após um chocolate, por exemplo. Isso acaba se refletindo no peso, que aumenta constantemente, acumulando-se principalmente na região da cintura.

A fórmula para possuir corpo saudável e mente sã é lembrar-se dos cuidados com o cérebro intestinal, fornecendo bons combustíveis para seu funcionamento. Uma alimentação composta por frutas, legumes, cereais integrais e muita fibra é essencial no processo – sempre evitando alimentos açucarados, frituras, produtos refinados e industrializados, repletos de conservantes, corantes e outros compostos químicos que confundem os neurotransmissores. Aliar exercícios físicos à boa alimentação é a combinação perfeita para o pleno funcionamento do intestino, pois são os músculos que ativam nosso metabolismo.

A mastigação é essencial no processo de emagrecimento e no tratamento de desordens digestivas. Quem mastiga mal, digere pior os alimentos, tem pior flora intestinal, além de sofrer mais com sintomas como azia e refluxo. Comer mais rápido e em maior quantidade significa, também, ganho de peso.

Focar apenas no tipo dos alimentos ingeridos não é suficiente. É preciso enfatizar a importância da mastigação correta para ter um sistema digestivo mais saudável. Levar no mínimo 20 minutos para comer é o indicado, para que sejam produzidos os hormônios da saciedade.

Vale lembrar que o estômago não possui dentes: sendo assim, engolir o alimento mal mastigado traz sintomas desagradáveis após as refeições.

Beijos.

Publicado por

Dra. Priscilla Machado Arruda

Priscilla Machado Arruda Médica | Endocrinologia | Nutrologia Medicina Preventiva e Integrativa. Qualidade de vida. 📪 pri_fmachado@yahoo.com.br I 👻 pricambs 🌍 Tianguá - CE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s